Novembro Azul – Previna-se contra o câncer de próstata

Novembro Azul – Previna-se contra o câncer de próstata

Anualmente, o país registra cerca de 68 mil novos casos e 15 mil mortes causadas pelo tumor.  Falta de informação, preconceito e vergonha são algumas das razões que levam o público masculino a deixar de lado procedimentos simples, rápidos, indolores e fundamentais para identificar a doença em estágio inicial. O tratamento para quem identifica precocemente o câncer de próstata chega a índice de cura de até 90%

Mesmo com as constantes campanhas de prevenção e alerta para a realização dos exames que podem detectar o câncer de próstata em estágio inicial, muitos homens com idade a partir de 45 anos ainda relutam em seguir as recomendações do rastreamento. O câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens brasileiros, atrás apenas do câncer de pele.

A presidente do LAL lembra que milhares de homens ainda deixam de realizar os exames preventivos por preconceito, por falta de informação ou pela correria do dia a dia. Segundo ela, a participação e o apoio da mulher são muito relevantes porque é ela quem incentiva seu companheiro, seu pai, seu familiar ou seu amigo a fazerem seus exames preventivos. “Por este motivo, o Novembro Azul é um movimento que visa atingir a população de modo geral, mostrando como é importante cuidar da saúde”.

Previna-se. No site do LADO A LADO PELA VIDA, há várias dicas de prevenção, como uma alimentação saudável, atividade física entre outras diversas dicas. Fique atento!!

Fatores de Risco (apenas alguns exemplos)

Sabe-se pouco sobre a maioria dos fatores de risco em relação ao câncer de próstata, já que os estudos epidemiológicos têm encontrado resultados inconsistentes. As justificativas que norteiam a detecção precoce da doença, assim como de qualquer outro tipo de câncer é que, quanto mais inicialmente for diagnosticado, maiores serão as chances de cura, além de permitir um tratamento menos agressivo e mutilante. Confira alguns fatores de risco!

 Hereditariedade: Vários fatores podem ser responsáveis pelo câncer de próstata, e a hereditariedade é um deles. Principalmente se houver dois ou mais parentes de primeiro grau portadores da doença e se esta for descoberta antes dos 60 anos de idade.

A doença é definida como hereditária, quando:

– Três ou mais parentes de primeiro grau são afetados.

– Dois parentes de primeiro grau forem diagnosticados antes dos 55 anos de idade.

– Quando acontecer em três gerações consecutivas (avô, pai e filho)

Na presença de alguns desses critérios, o risco de desenvolver a doença é de 50%.

 Idade: Assim como em outros tipos de câncer, a idade é um marcador de risco importante, ganhando um significado especial no câncer da próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumentam exponencialmente após os 50 anos.

Hábitos de vida: Outros fatores cujas associações com câncer da próstata foram detectadas em alguns estudos incluem o “fator de crescimento análogo à insulina” insulin-like growth factor, consumo excessivo de álcool e tabagismo. Homens com sobrepeso e obesos também possuem maior risco de desenvolver câncer de próstata.

Idade: Homens acima dos 50 – ou 45 se fizerem parte do grupo de risco – devem ir ao urologista anualmente.

Histórico Familiar: Se algum homem da família já teve câncer de próstata, a chance de desenvolver a doença é ainda maior.

Obesidade: Homens com sobrepeso ou obesos além daqueles que fazem abuso de álcool e tabaco, tem mais chances de contrair a doença.

Fonte: Lado a Lado pela vida. Site: https://www.ladoaladopelavida.org.br/a-campanha-novembro-azul

Fonte da foto: Secretaria de Estado de Saúde (SES) – MS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *